Convocações Caixa - Sem politicagem

Para cumprir meta fiscal em 2015, governo deve adiar contratações
Outra medida será segurar o reajuste de benefícios como Bolsa Família
POR O GLOBO
21/11/2014 6:00
PUBLICIDADE BRASÍLIA - Na tentativa de recuperar a confiança dos investidores, a presidente Dilma Rousseff quer anunciar o mais rapidamente possível um pacote de medidas na área fiscal, mirando 2015. Segundo técnicos, para fazer uma economia de gastos equivalente a 2% do Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos no país), várias ações estão no radar da equipe econômica. Entre elas, mais contingenciamento e a não renovação das desonerações que vão vencer no próximo ano. VEJA TAMBÉM
Renan quer concluir na terça-feira a votação da proposta que elimina a meta fiscal de 2014
Governo é derrotado e não consegue colocar em votação proposta que muda meta fiscal de 2014
Para evitar briga no STF, governo vai refazer votação da proposta que muda meta fiscal
Para segurar gastos, o governo deverá adiar a contratação de novos servidores públicos, bem como congelar salários e autorizar somente os aumentos programados. Benefícios como Bolsa Família não deverão ser reajustados e seguro-desemprego superior ao salário mínimo só deverá ter a reposição da inflação. A volta da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide, que incide sobre combustíveis) não está descartada, diante da queda no preço do petróleo e derivados no mercado internacional. Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/…/para-cumprir-meta-fiscal-em-2015-…
© 1996 - 2014. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.